Montanhas de Portugal

Percorra Vamos subir as maiores e mais difíceis montanhas de Portugal. O visual, a gastronomia e o vinho da região serão nosso combustível.  

Roteiro de Viagem

Dia 1: Translado Aeroporto do Porto ao Hotel;

Dia 2: Porto a Castelo de Paiva – 50 km;

Dia 3: Peso da Régua pela N222– 70 km;

Dia 4: Viseu– 90 km;

Dia 5: Vide – 70 km;

Dia 6: Subida a Torre Serra da Estrela – 50 km

Dia 7: Translado Aeroporto Porto

O Que Inclui:

Dia 1: Translado Aeroporto do Porto ao Hotel;

Dia 2: Porto a Castelo de Paiva – 50 km;

Dia 3: Peso da Régua pela N222– 70 km;

Dia 4: Viseu– 90 km;

Dia 5: Vide – 70 km;

Dia 6: Subida a Torre Serra da Estrela – 50 km

Dia 7: Translado Aeroporto Porto

Adicionais 

•Aluguel de Bicicleta + € 250

•Aluguel de Bicicleta Elétrica + € 300

-Quarto single + € 240

€ 1.850 em até 3 vezes

Dia 1:

Translado Aeroporto do Porto ao Hotel;

Iremos buscá-lo no aeroporto do Porto e deixá-lo no Hotel. Enquanto montamos sua bike, você poderá aproveitar para conhecer a famosa arquitetura da cidade do Porto, com destaque para a estação de trem de São Bento, a ponte Luis I sobre o Rio Douro, Torre dos Clérigos, e a livraria Lello, considerada a mais bela livraria do mundo. Além disso, poderá encontrar pela cidade diverso lugares que oferecem degustações do famoso vinho do Porto.

 Dia 2:

Porto a Sobrado – Castelo de Paiva – 50 km;

No primeiro dia de pedal sairemos de Porto e vamos até Sobrado, uma vila de Castelo de Paiva. Nosso caminho será sempre pelas lindas subidas da região, passando por vilas históricas até nosso destino final.

Chegando em Sobrado, estaremos na região do melhor vinho verde do mundo, o Vinho Verde de Castelo de Paiva, que estará presente em nosso jantar. Lá poderá conhecer o Marmorial de Sobrado, datado do século XII e construído como homenagem à D. Mafalda, neta de D. Afonso Henriques. O Marmorial de Sobrado é um dos 58 monumentos que fazem parte da Rota do Românico, uma rota que passa pelos caminhos medievais de Portugal.

Outra curiosidade sobre Sobrado é que há uma lenda que diz que a vila teria sido terra natal dos pais de Santo António!

 Dia 3:

Sobrado a Peso da Régua pela N222 –70 km;

Nosso segundo dia de pedal será às margens do rio Douro, pedalando pela N222, considerada umas das mais belas estradas do Mundo. Por essa rota, passaremos pelo Douro Vinhateiro, onde o relevo da região fez a população local desenvolver as plantações nas encostas das montanhas do lugar. De um lado o Rio Douro, do outro as montanhas com suas vinhas, elementos que garantem o visual espetacular desse dia de pedal.

Chegaremos a Peso da Régua, cidade à beira do Rio do Douro, com uma gastronomia ímpar e casa do Museu do Douro.

 

Dia 4:

Peso da Régua a Viseu– 90 km;

Pedalaremos por um dos mais belos trechos da famosa N2, a estrada que cruza Portugal de Norte à Sul. Começaremos o dia pela subida até Lamego, cidade conhecida por suas plantações de cereja e pelas escadarias do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, e chegaremos até Viseu, já na região central de Portugal.

Viseu tem uma das maiores qualidades de vida da Europa e é conhecida como destino gastronômico e cultural. A região é povoada desde o século I e por isso há muitos locais históricos importantes para Portugal.

O centro histórico de Viseu é belíssimo e de lá é possível visitar locais como a Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco, com seu interior repleto de painéis de azulejos, a Porta do Soar e a Muralha Afonsina, muralhas medievais do século XV, e a Catedral de Santa Maria, Sé construída no século XII, num dos pontos mais altos da cidade.

 Dia 5:

Viseu a Aldeia de Vide – 70 km;

Em nosso quarto dia de pedal partiremos em direção ao Parque Natural da Serra da Estrela, rumo ao ponto mais alto de Portugal continental.

Passaremos por vilas entre montanhas, rios, sempre acompanhados de uma riqueza natural sem igual até chegarmos à pequena aldeia de Vide, uma aldeia de montanha rodeada, de um lado pela Serra do Açor e, do outro, pela Serra da Estrela. Vide fica às margens do rio Alvôco, que tem sua nascente na Serra da Estrela. Aos corajosos, suas águas frias estarão esperando para refrescá-los após mais um dia de muita subida.

Para quem não quiser encarar as águas do Alvôco, a aldeia de Vide possui um observatório de gravuras do período paleolítico e um antigo lagar, onde era feito a manufatura de azeite, que foi transformado em museu e, logo ao lado, a mais antiga casa da aldeia, datada de 1734, que ainda preserva sua construção de xisto, um charme a mais da região.

 Dia 6:

Subida a Torre Serra da Estrela – 30 KM

Último dia de pedal, subiremos os 1900 metros que estão entre a Aldeia de Vide e a Torre da Serra da Estrela! A subida será constante, mas o visual do caminho compensa demais. Será difícil escolher o trecho mais marcante, o que garantirá sempre lugares maravilhosos para fazermos nossas paradas de reabastecimento.

Ao chegarmos na torre, o sandes de presunto com queijo da serra da estrela é a recompensa final.

 Dia 7:

Translado Aeroporto Porto

Depois de um merecido descanso, partiremos de volta à cidade do Porto, com previsão de chegada a partir das 14hs.